• Bibi Alves

Ministério dos Direitos Humanos vai investigar Governador de Pernambuco



O Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, da ministra Damares Alves, recebeu denúncia do advogado do Rubem Brito, do movimento Bolsonaro PE, contra o governador Paulo Câmara (PSB). Na queixa, Rubem listou pelo menos três ações de repressão a manifestantes durante atos contra o socialista.


Segundo o advogado, recentemente, em Pernambuco, houve muitas repressões durante manifestações, sempre quando contrárias a Paulo Câmara.


“No dia 15 de março teve um manifestante que foi detido apenas por pedir uma vaia ao governador Paulo Câmara, foi preso, levado para a delegacia, respondeu um TCO, foi liberado. Ainda no dia 15, teve uma carreata, também de oposição ao governador, foram 12 pessoas detidas e 11 veículos apreendidos. A gente conseguiu entrar com uma ação e foi reconhecido que a apreensão foi ilegal. Na última manifestação, no caso do pescador, um cidadão que estava pescando foi detido, mais um ato ilegal” disse.


Rubem explicou ainda que em virtude de todas essas “violações de Direitos Humanos que vem ocorrendo no estado, em especial a mando do governador Paulo Câmara, eu fiz uma denúncia ao Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos […] para que eles avaliassem essas denúncias. O ouvidor nacional recebeu minha denúncia, pediu que eu agendasse uma hora, eu vou marcar, para ele dar prosseguimento a essas investigações sobre violação dos Direitos Humanos em Pernambuco”.


Nesta terça-feira (23), Rubem Brito deve entrar em contato com a ouvidor do Ministério para marcar o agendamento da reunião e apresentar com riqueza de detalhes todas as denúncias citadas no documento enviado ao ministério.









© 2019 Iguaracy Para o Povo